FIQUE POR DENTRO

Cadastre-se abaixo e receba as todas as novidades do Vestida de Mãe!

JÁ SOU CADASTRADO(A)

3 Maneiras Diferentes de Usar Papel de Parede

Quando pensamos em papel de parede a primeira ideia que vem à cabeça é uma ou mais paredes inteiras com o papel aplicado, não é mesmo? Esta é a maneira mais comum de utilizar este tipo de acabamento, mas é possível aplicá-lo de outras formas e até mesmo sem ser na parede! Vem ver algumas inspirações que separei para variar a aplicação do papel de parede:

 No Teto

Uma maneira de fugir completamente do comum é aplicar o papel de parede no teto! O efeito é lindo e certamente vai dar aquele tchan no quarto do seu filho. Mas é preciso cautela para escolher o tipo de padronagem e cor, pois se o pé direito do quarto for baixo é melhor escolher tons mais claros e estampas discretas para não dar a sensação de que o teto é mais baixo e o quarto parecer achatado. O ideal é escolher ao menos uma cor que esteja na cartela de cores do quarto para deixar o ambiente mais harmônico.


Fonte da Imagem: Murals Wallpaper


Fonte da Imagem: Decor Pad


Fonte da Imagem: Nesting with Grace


Fonte da Imagem: Rue Mag


Fonte da Imagem: Apartment Therapy

 

 Meia Altura

Que tal aplicar o papel de parede em meia altura? O efeito é lindo, principalmente se a ideia for aplicar o revestimento em somente uma parede do quarto. E de quebra você ainda economiza dinheiro (você vai precisar comprar menos rolos).

Quem esse post que fiz vai se lembrar de três ótimos elementos para fazer a transição entre o papel de parede e a pintura.


Fonte da Imagem: Project Nursery


Fonte da Imagem: My Domaine


Fonte da Imagem: Ladnebebe


Fonte da Imagem: Petit and Small


Fonte da Imagem: Style me Pretty

 

 No Móvel

E, por último, uma ideia bem original: que tal dar uma cara nova para um móvel com papel de parede? É possível aplicá-lo no fundo de uma estante ou armário, nas laterais das gavetas, na frente de uma cômoda, no interior de um nicho e por aí vai… Algumas lojas vendem amostras de papel de parede em tamanho A4 e você pode misturar padronagens sem gastar muito dinheiro.


Fonte da Imagem: Brit


Fonte da Imagem: Dans un petit village


Fonte da Imagem: Sodeco


Fonte da Imagem: Crazy Wonderful


Fonte da Imagem: Apartment Therapy

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE

Viagem com Bebê e Criança | Sofitel Jequitimar Guarujá

Amamos e digo que voltaremos com certeza! Segue abaixo post sobre nosso fim de semana no Sofitel Jequitimar Guarujá.

Data: Julho de 2018

Idade das crianças durante a viagem: Nicolas com 3 anos e Oliver com 7 meses

Distância de São Paulo: cerca de 64km, entre 1h30 e 2h de distância.

O que mais amamos: Como não moro em cidade com praia, conhecer o mar depende de uma viagem programada. Por isso, achei melhor ser depois dos 6 meses do Oliver. Afinal, essa é a idade em que pediatras geralmente liberam entrar no mar, na piscina, passar protetor solar e repelente. E foi nessa viagem a primeira vez que Oliver fez tudo isso!

Amei por se tratar de uma grande rede de hotelaria de luxo francesa na praia. A hospedagem é maravilhosa, o serviço é impecável. Os funcionários são solícitos, muitos nos tratando pelo primeiro nome, inclusive.

A praia é tranquila (pouco visitada, já que, geograficamente, fica mais escondida), o mar é calmo, tem serviço de praia e piscina. Falando em piscina, são climatizadas – o que não significa quentes, apenas quebra o gelo. O mar em julho estava gelado. Mas, nada que tenha impedido a gente de molhar o pés e aproveitar o sol de inverno.

Já no quarto, eles disponibilizaram berço e banheira do bebê, além de uma cama mais baixa para o Nicolas. O hotel também tem Copa do Bebê, tanto perto dos quartos como uma grande no Kids Club, onde eu aproveitei para esquentar as papinhas do Oliver. Aliás, vale dizer: crianças até 4 anos tem pensão completa no restaurante infantil, que abre uma hora antes (às 12h no almoço, enquanto o adulto é só às 13h). Então, isso faz toda a diferença para quem está com crianças.

Também não tive problemas quando precisei solicitar uma comida especial para Nicolas no restaurante adulto, já que ele queria comer omelete. Em períodos de férias, o Kids Club tem programação especial de atividades com recreadores para as crianças.

É o tipo do hotel bom tanto para os adultos (pelos três restaurantes e bar, ótimo serviço) como para crianças. E além do Kids Club, tem o playground. O hotel ainda tem SPA Loccitane e academia Companhia Atlética, mas não tive tempo de frequentar!

Destaques: ser perto de São Paulo, ambiente de luxo despretensioso, estrutura para bebês e crianças com Kids Club, restaurante infantil e Copa do Bebê.

Poderia melhorar: Apesar de ter um Kids Club e Nicolas ter amado, não queria sair de lá, eu acho que poderia ser mais interessante. Nos ‘Kids Clubs’ que já tive a oportunidade de ir no exterior, os lugares eram mais bonitos esteticamente, mais lúdicos, com brinquedos diferenciados.

Aqui no Brasil, apesar do hotel inteiro ser lindo, parece que sempre deixam a brinquedoteca fora do projeto de arquitetura e decoração.  Enfim, acham que só pintar a parede colorida, colocar tapete de EVA no chão e meia dúzia de brinquedos já é uma sala de brincar.

Pior ainda é ter uma televisão no projeto da sala de brincar de 0 a 3 anos. Enfim, as crianças vão se divertir, sempre se divertem em qualquer lugar. Porém, a experiência poderia ter sido mais bonita esteticamente e mais interessante, no mesmo nível do restante do hotel.

Contato:
Site: https://www.accorhotels.com/pt/hotel-6383-sofitel-guaruja-jequitimar
E-mail: [email protected]

Férias no Jequitimar Guarujá

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE

Feng Shui em Quartos Infantis

Izabella Penna Escabeche é arquiteta, mãe da Stella e colaboradora do blog com suas dicas sobre quarto do bebê e criança.

Olá, leitoras queridas! Recentemente, fiz um curso de Feng Shui com uma arquiteta especialista no assunto. Hoje, quero dividir com vocês algumas dicas para aplicar essa técnica no quarto das crianças.

Muitas de vocês podem estar pensando: “Feng o que?”, rs. Feng Shui significa “Vento e Água”. É uma técnica milenar chinesa de alinhamento das energias da casa. Tudo é feito a partir da organização dos espaços, objetos e elementos para, assim, equilibrar as energias e proporcionar o bem-estar.

O Feng Shui analisa o fluxo energético do Ch’i (energia positiva) e neutraliza a energia Sha (energia negativa). Cores, objetos de decoração, posicionamento dos móveis, plantas e outros aspectos influenciam diretamente nas energias do ambiente. Por isso, todos esses detalhes são levados em conta para a técnica.

A ferramenta utilizada para a análise de uma casa é o Ba-guá, uma espécie de mapa octogonal. Cada canto dele é conhecido como guá, que simboliza uma área da vida: trabalho, espiritualidade, família, prosperidade, sucesso, relacionamento, criatividade, amigos e saúde (centro).

O ideal é escolher três áreas que precisam ser trabalhadas. Em seguida, fazer uma análise a partir da planta arquitetônica (alinhar o Baguá com a porta de entrada) para neutralizar as energias negativas. Isso irá aumentar o fluxo de energia positiva e gerar mais prosperidade e equilíbrio.

Fonte da Imagem: Casa Abril

É possível aplicar alguns conceitos gerais do Feng Shui nos quartos infantis. Dessa forma, você garante uma atmosfera acolhedora, que auxilia no descanso da criança. Vejam abaixo algumas formas!

 Optar por camas de madeira com cabeceiras (sensação de segurança) e pés (permite que o ar circule debaixo da cama e elimina qualquer energia estagnada nesta região);

 Evite guardar objetos embaixo da cama. Mas, se for algo inevitável, dê preferência para toalhas e roupas de cama. Não guarde sapatos, eletrônicos e livros sob a cama;

 Evite pontos elétricos na parede da cabeceira da cama, pois irá causar irritabilidade e agitação na criança;

 A cama / berço não deve estar encostado em uma parede que faz divisa com o banheiro, ou seja, por onde passa tubulação de água e esgoto. O banheiro é o ladrão de energia Ch’i da casa e, portanto, sua porta deve estar sempre fechada;

 Espelhos não devem ser instalados de frente para a cama, pois atraem más energias;

 Os pés da criança não devem ficar de frente para a porta do banheiro, pois acelera a perda de energia (a energia sai pelos pés ao dormimos);

 Não instale prateleiras acima da cama/berço. Porque pode causar uma opressão de energia na criança, causando insônia ou algum tipo de incômodo;

 Evite cores muito estimulantes (laranja e vermelho) no quarto e dê preferência ao lilás (traz sossego, tranquilidade e calma), azul (tranquiliza e acalma) e amarelo (estimula o intelecto e criatividade);

 A lateral do armário não deve estar de frente para a porta do quarto, pois barra a entrada de Ch’i no ambiente;

Destralhe! Evite guardar objetos que não são utilizados. Assim, as energias não ficam estagnadas. Isso é válido para toda a casa, ok?

Feng Shui em quartos infantis

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE