Mãe Empreendedora: entrevista com Gabriela Calfat

Equilibrar trabalho e família é um desafio e, nos casos das mães com filhos pequenos, a dificuldade pode ser ainda maior. Para falar um pouco sobre os diferentes papéis que assumimos todos os dias – como, por exemplo, o de mãe, de esposa e de profissional – conversamos com a empresária Gabriela Calfat, que, após trabalhar dez anos com comunicação digital e mais seis dentro de uma agência publicidade, decidiu apostar em um outro projeto: o Atelier Jean et Marie. O motivo para isso? Ela tinha acabado de ficar grávida da sua primeira filha, a Sofia, que hoje tem dois anos.

Como e quando decidiu apostar no universo infantil e fundar o atelier?
Durante a gestação, muitas ideias vieram à cabeça e, na licença maternidade, o projeto começou a tomar forma. Estava decidida a investir nele e o acaso contribuiu: já que a agência de propaganda na qual eu trabalhava encerrou meu contrato de trabalho. Em poucos dias, estava com a alma envolvida no projeto Atelier. Meu marido comprou a ideia e me motivou a seguir o caminho. Foi um período de muita dedicação, aprendizado e testes para, após 6 meses, finalmente ter o site no ar, com uma linha de produtos que me deixasse orgulhosa. Na sequência, veio a primeira feira, a BabyBum, que me ajudou a entrar no cenário infantil e, desde então, não paramos mais.

Você vende somente via e-commerce, certo?
Sim, não temos loja física, apenas virtual, mas tentamos fazer a presença física nas principais feiras infantis de São Paulo, como a BabyBum e a Bubble.

Cuidar do trabalho e dos filhos envolve sacrifícios, certo? Como concilia as responsabilidades?
Eu diria que essa é melhor e mais difícil parte do meu trabalho. O Atelier funciona na minha casa, por opção, e isso me proporciona o prazer de ver minha filha crescer de perto. Levo e busco ela na escola todos os dias, dou almoço, jantar e banho, além de ler e brincar. Por outro lado, o horário de trabalho acaba sendo fragmentado em várias horinhas. A expressão “tudo junto e misturado” cai muito bem aqui. Me pego respondendo e-mails às 11h da noite, administrando as redes sociais enquanto almoço ou na fila do supermercado, terminando de trabalhar quando todos já foram dormir… Na balança, vale muito a pena, mas fácil fácil não é.

Seus produtos são criados de acordo com uma necessidade que você sente na sua própria casa?
Sim, com certeza. Desenvolvi os protetores de carrinho coordenados com os organizadores pois queria um modelo bonito e funcional e não achei no mercado. As Baby Bags idem: sempre fui apaixonada por bolsas, daquelas malucas mesmo, e, quando fui comprar a desejada DiaperBag da Sofia, escolhi uma linda, de uma marca carésima, mas nada funcional. Além de pesada demais, eu não encontrava nada dentro dela, e a bolsa de passeio acaba sendo usada pela mãe como sua própria bolsa por um bom tempo. Por isso, tem que ter um toque mais bacana e elegante sem deixar de ser prática (há muito a ser levado, além do bebê). Fui atrás do plush e outros tecidos que não pesassem na confecção, mas que ao mesmo tempo a deixassem com o estilo que eu queria. Outro processo que passo no Atelier é associado ao crescimento da Sofia. Criei o primeiro Saco de Brinquedos a partir do momento que ela cresceu um pouquinho e pediu para levar brinquedos em viagens e passeios, senti a necessidade de ter uma opção de produto capaz de tornar transporte mais fácil. Esse processo é o mesmo para todos os outros itens que criamos

Você mesma coloca a mão na massa ou tem um time de designers?
Mão na massa total! Essa é a parte que eu mais gosto e me realizo. Desde a escolha dos tecidos e criação dos modelos até a criação das embalagens, tudo passa por mim. Lógico que tenho a participação dos meus fornecedores, que me ajudam a driblar limitações, me dão sugestões e me passam suas próprias experiências, com as quais eu aprendo muito.

Qual é seu produto favorito da marca e por que?
Essa pergunta é difícil de responder, é quase como perguntar qual é o filho preferido!! Mas tenho um carinho todo especial pelas BabyBags e os organizadores em geral (de carrinho e de brinquedos). Não posso deixar de citar também os protetores de carrinho, ponchos, toalhas e tapetes de urso! Todos saíram do mesmo lugar: um compartimento da minha imaginação cheio de amor pelo universo da minha filha e guiado pela vontade de levar itens bacanas para outras crianças e mães.

Qual a dica para o sucesso que você contaria para a sua melhor amiga?
Acho que existe uma fórmula, é aquela duplinha mais do que conhecida: amor e dedicação. O que eu tento acrescentar nisso é: me divertir. Acho que a sensação de que estou me divertindo a cada nova ideia faz com que exista algo mágico no meu trabalho.

O que te inspira? Quais são as suas referências, quem admira?
Me inspira muito como os europeus, em especial alguns países nórdicos, veem o universo infantil. A sutileza, os detalhes e a simplicidade, acompanhado de um charme muito especial. Esse é o conceito que tento passar para cada um dos produtos do Atelier.

Você tem um olhar estético apurado, moderno, clean e colorido. Como desenvolveu?
Nunca fiz um curso específico, mas acho que foi uma combinação de fatores. Por exemplo, o fato de eu ter trabalhado em agências de publicidade ao lado de diretores de arte e ter o mundo dos tecidos como parte da herança familiar com certeza, contribuiu no olhar que tenho.

Consegue notar mudanças nos hábitos de consumo? – em termos de produtos, consciência ambiental, sustentável.
Sim, acho que vemos hoje uma geração de mães super engajadas com o sustentável e sempre pensando – tanto no mundo que vamos deixar para os nossos filhos quanto nos filhos que vamos deixar para o mundo. Pensando nessa nova geração de mães, em breve, teremos algumas novidades no Atelier!

Relações profissionais

Site: atelierjeanetmarie.com.br

E-mail: pedidos@AtelierJeanEtMarie.com.br

Telefone: (11) 97444-8686

CONVERSE COM A GENTE