Quando iniciar o desfralde

Quando iniciar o desfralde é uma dúvida de muitos pais. O desfralde é um marco no desenvolvimento da criança e é importante que seja conduzido sem traumas. É importante você saber:

Cada ser humano é único. Cada criança tem o seu tempo, não existe uma idade ou fase certa para iniciar. O certo é observar o amadurecimento e sinais do seu filho. Sem neuroses, sem pressa e sem comparações.

Quando iniciar o desfralde?

O processo do desfralde deve ser iniciado quando você identifica no seu filho os sinais abaixo (não precisa ser todos os sinais juntos). Inicie incentivando de forma carinhosa, leve, alegre, sem pressão. Nós adultos somos o exemplo, eles se espelham na gente.

Eu sou partidária de desfralde sem pressa, no tempo em que a criança der sinais de estar pronta no lado fisiológico e psicológico, jamais coletivo na escola ou sob pressão de ninguém.

Não precisa levar a criança ao banheiro de 20 em 20 minutos, isso, na minha opinião, torna o processo estressante. Eu sempre pergunto para meus filhos “você quer fazer xixi”, e levo quando respondem que sim, ou quando percebo pela linguagem do corpo que estão apertados.

7 sinais de que a criança está pronta para o desfralde:

Avisar que vai fazer xixi e cocô.

Demonstrar incomodo com a fralda suja.

Ficar tirando a fralda.

Demonstrar interesse por penico ou cueca/ calcinha para imitar os pais ou irmãos mais velhos.

Demonstrar interesse por ir ao banheiro como os pais ou irmãos mais velhos.

Não ter medo do penico ou privada.

Há artigos que citam que a criança pular com os dois pés juntos, significa que está pronta – mas isso é do ponto de vista fisiológico da maturidade da musculatura esfincteriana. Há os fatores comportamentais para avaliar junto!


Nicolas teve o desfralde com 2a9m e Oliver com 2a4m, sempre em ambos respeitando o tempo deles, sem pressa, com carinho e respeito.


Produtos que podem te auxiliar no processo de desfralde:


No instagram da Educar é Preciso tem um destaque sobre desfralde e ela sempre responde sobre o assunto.

Tags:

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE