Um quarto sem gênero para Olivia

Izabella Penna Escabeche é arquiteta, mãe da Stella e colaboradora do blog com suas dicas sobre quarto do bebê e criança.

Olá leitoras e leitores queridos! Hoje vou compartilhar com vocês mais um projeto especial desenvolvido pela Decor Petit: o quarto da Olívia!

Os pais dela me disseram que queriam um ambiente que não tivesse “cara de princesa” e cor de rosa e que fosse bem neutro (nem de menina, nem de menino), pois futuramente ela irá dividir o ambiente com a irmã ou irmão. O quarto sem gênero é um reflexo da educação que eles seguem para a filha: ela pode ser o que ela quiser, o fato de ser uma mulher não irá pesar nas escolhas dela.

Desta forma, as cores escolhidas foram amarelo, laranja verde e azul. Após a definição da cartela de cores escolhemos o desenho da parede da cama: inicialmente seria um papel de parede de monstros, mas logo em seguida a mãe da Olívia chamou as meninas da A Casinha para fazer uma pintura especial na parede que tivesse monstros, astronauta (uma mulher!) e planetas. O resultado não poderia ser mais encantador e autêntico e a Olívia é apaixonada pelos desenhos!

O quarto da Olívia não é muito grande (como a maioria dos quartos de apartamentos mais novos) e, por isso, aproveitei cada cantinho do cômodo.
Na cabeceira da cama instalamos um painel de tecido com bolsões que servem para guardar livros e brinquedos, perfeito para a hora da leitura antes de dormir. Aproveitei que a família faria uma viagem aos EUA e sugeri este modelo da Land of Nod:

Em frente à cama estão as estantes em formato de casinha, desenhadas por mim e executadas por um marceneiro, que acomodam os brinquedos, livros, objetos de decor e algumas roupinhas. Tudo ao alcance da Olívia! As casinhas não são fixas e permitem que o layout do quarto seja totalmente flexível.

Na lateral da estante há um gancho para colocar a mochila da escolinha, super prático para ter o item sempre à mão. E na parede acima da casinhas reaproveitamos alguns quadrinhos que faziam parte do quarto de bebê da Olívia e que têm um significado especial.

O guarda-roupas não é embutido na parede também para flexibilizar o layout e para dar mais leveza ao quarto. Desenhei um modelo com linhas retas, com tons neutros (branco e madeira) e o tchan ficou por conta das bolas nas cores do quarto. Ao invés de puxador, pedi ao marceneiro que instalasse um sistema de fecho-toque na parte superior das portas de modo que a Olívia não consiga abrir as portas sozinha. Eu amei o resultado!

Na lateral do guarda-roupas desenhei quatro prateleiras com a frente de acrílico e fundo colorido (também nas cores do quarto) para acomodar os livros:

Acima do guarda-roupas há duas vigas que formavam um degrau bem feio na parede. E para esconder esta parte estrutural, desenhei um armário superior para guardar objetos que não são utilizados com frequência, roupa de cama de frio e pacotes de fraldas. Como ele é branco nem chama tanta atenção:

Atrás da porta ainda coube uma régua de crescimento, onde geralmente fica um espaço perdido.

E no meio do quarto especifiquei o tapete 100% de algodão da marca espanhola Lorena Canals e almofadas redondinhas da Bubble Bee que formam o cantinho de leitura e brincadeiras para pais e filha.

Espero que tenham gostado!


Relação de fornecedores:

Projeto de Arquitetura de Interiores: Izabella Penna Escabeche | Decor Petit
Fotógrafa: Priscila Furuli
Cama Casinha: Muskinha
Armário e estantes casinha: desenho Izabella Penna Escabeche |Decor Petit e execução em marcenaria
Tapete: Mimoo Toys ‘n Dolls
Régua de crescimento: Uauá Baby
Lençol, fronha e almofadas redondas e de bichinhos: Bubble Bee
Luminária de nuvem: Baú da Lulu
Pintura parede: A Casinha
Painel de tecido para livros e brinquedos: Land of Nod

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE