Disney com criança de 2 anos | Magic Kingdom

Quando a gente pensa na magia da Disney, logo pensa no Magic Kingdom! É o primeiro parque do complexo Disney, inaugurado em 1971. O lugar onde os sonhos se tornam realidade! Eu e meu marido já estivemos juntos na Disney em outras oportunidades, mas agora levar nosso filho pela primeira vez foi muito emocionante!

Lembrando que o post foi feito baseado na nossa vivência com um menininho de 2 anos.

 Chegamos no horário da abertura para aproveitar ao máximo, especialmente porque nosso filho é mais ativo de manhã. Mas a entrada nesta parque costuma ser longa: estacionar o carro, pegar o tremzinho até a primeira entrada, pegar o monorail até a entrada principal, passar pela fila de revista dos seguranças e fila de entrada… Ufa, esse processo todo levou mais de meia hora porque estava bem cheio (acho que levou 40 minutos!). Aprendi depois que podemos entrar no parque uma hora antes do horário oficial de abertura! Se os seus filhos acordam cedo, vale a pena, assim você entra com calma, antes da multidão, e ainda pode ficar na avenida principal já aproveitando para tirar as fotos com o castelo ao fundo e mais vazio! Achei essa dica sensacional. E quando o parque abrir oficialmente, você já estará lá dentro, mais fácil de chegar nos brinquedos mais concorridos.

 FastPass: estando com criança pequena, minha prioridade é sempre reservar um FastPass para tirar foto com o Mickey! Normalmente as filas são de meia hora ou mais, então vale a pena. Também pegamos FastPass para o Jungle Cruise (um passeio de barco pela floresta) e para o Buzz Lightyear’s Space Rangers. Mães de meninas, é recomendado pegar FastPass para ver as princesas! Lembrando que depois que você usar seus FastPass, você pode agendar outros.

 O parque é enorme, com criança pequena é praticamente impossível visitá-lo inteiro, ver a parada etc. Se você tiver muitos dias em Orlando, é recomendado visitar este parque em 2 dias. Como nós tínhamos poucos dias, só fomos uma vez – mas não vimos a parada (Nicolas não tem apego ainda pelos personagens e estava um sol de rachar, então deixamos para outra oportunidade) e nem conseguimos andar pelo parque inteiro, faltou a parte do Frontierland.

 A área principal para crianças é o Fantasyland. Conseguimos ir em bastante atrações: Dumbo Voador, Xícara que roda (Mad Tea Party), It’s a Small World, Carroussel, As aventuras de Winnie the Pooh.

 Também ficamos um bom tempo no Casey Jr. Splash n’ Soak Station, uma área com esguichos por todos os lados, onde as crianças se molham. Nicolas ama brinquedos assim! Levem roupa de piscina ou uma troca de roupa para as crianças. Eu levei roupa de banho, mas nem deu tempo de trocar, ele se molhou todo antes! Como estava muito sol, por sorte a roupa secou rápido.

 Na área do AdventureLand, além do Jungle Cruise que já mencionei, também fomos no tapete voador do Aladdin.

 Refeições: como já comentei nos posts anteriores, preferimos não gastar dinheiro com os restaurantes caros dos parques porque eu não gosto da comida na Disney, acho que eles têm muito para melhorar neste quesito. Mesmo os restaurantes com “comida”, que muita gente considera “saudável”, são feitas com muita manteiga, muito molho, tudo exagerado, muito condimentado, não gosto. Até parei para ver um restaurante estilo buffet com “boa comida”, mas custa USD35,00 por adultos, ou seja, incluindo bebidas, impostos etc, estamos falando de gastar R$300,00 para dois adultos comerem. Por isso eu sempre olhava no mapinha as lanchonetes onde tinham sanduíche de frango grelhado, assim fica uma boa refeição saudável (pão + frango grelhado + salada), gastando USD10,00. Neste parque almoçamos no Cosmic Ray’s Starlight Café  e apesar do barulho (fica um “DJ” tocando), achei bom porque a gente mesmo montava a salada no sanduíche, então dava para pegar bastante alface, tomate, cebola e picles. Outra dica é o Price Eric’s Village Market (meio escondido, olhe no mapa, na frente do brinquedo da Ariel), o único lugar no parque onde vendia limonada 100% natural (em todos os outros lugares e artificial!!). Como estava muito calor, essa limonada era perfeita e ainda vende frutas por lá também.

 Nós ficamos 13h neste parque, foi inacreditável! Não imaginei que ficaríamos tanto, mas no final da tarde Nicolas se animou em curtir mais os brinquedos e foi dando tudo certo. Conseguimos assistir o novo show noturno Happily Ever After no castelo – não sei se é porque estou grávida, mas chorei do começo ao fim.

 Se eu pudesse dar uma dica para quem vai ao parque com a família, contrate uma fotógrafa! Nós jamais teríamos essas fotos lindas e espontâneas da família sem ela. Não tem nada a ver com aqueles fotógrafos do parque que só fazem a foto clássica posada. A Dani é fotógrafa de famílias brasileira, mas mora em Orlando. Normalmente ela combina um horário, em geral no final da tarde quando a luz do sol está mais bonita, e fica em torno de 3h acompanhando a família. Não se preocupem que vocês não precisam posar, nem parar o passeio para tirar foto, sei que maridos em geral não gostam de posar – mas é justamente o contrário! Ela vai andando pelo parque com vocês, vai nos brinquedos que vocês quiserem e tira fotos lindas e espontâneas. O pagamento é parcelado em reais, você paga no Brasil mesmo. E não precisa se preocupar com o ingresso dela do parque, ela tem a entrada anual. Eu amei!


Nossa viagem aconteceu em Junho de 2017. Nicolas com 2 anos e 2 meses.

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE