Vestida de Mãe | Deborah Secco

É curioso a gente conhecer uma pessoa que acompanhamos crescer pela televisão, que virou mãe e descobrimos que é mais uma mãe apaixonada como a gente. Durante o evento Fashion Weekend Kids tive a oportunidade de entrevistar a atriz Deborah Secco sobre a nova experiência dela com a maternidade. São apenas 3 perguntinhas, adorei conversar com a mãe apaixonada da Maria Flor (com 9 meses na época desta entrevista).

Algum fato que você achou que iria ser de um jeito na rotina do bebê e está sendo completamente diferente?
Deborah Secco: Tudo! Eu não sei bem como eu achava que seria, mas com certeza eu não achava que era assim. Não achava que era tão bom, não achava que o amor era tão grande, não achava que dava tanto trabalho. Não sabia que eu ia sentir não capaz, não sabia que eu iria me sentir tão culpada.  Tudo ganhou uma proporção muito maior do que eu imaginava, do que eu conhecia de amor, culpa.

Você já “pagou língua” na maternidade, já fez algo que havia dito que nunca iria fazer?
Deborah Secco: Ainda não tive isso, mas eu sou uma mãe que desde sempre nunca quero impor alguma coisa para Maria Flor, como ela não vai comer, não vai fazer etc. Eu quero que as decisões sejam dela, quero mais ouvir do que falar, tentar respeitar a vontade dela. No início como agora é mais difícil, porque a gente ainda tem que impor algumas coisas.. mas ah, não quer comer, não come… eu sou uma pessoa que vai tentando ouvir o que ela vai me dizer.

Alguma dica para levar a maternidade com leveza?
Deborah Secco: Depois que a gente vira mãe, isso vira o motivo maior da nossa vida, nosso centro e tudo que a gente faz é em torno disso, para isso. Eu me sinto uma idiota, porque eu converso com meus amigos que não são pais e eles devem me achar uma chata porque eu só falo disso. É a coisa mais louca do mundo, uma pessoa que não existia passa a existir dentro de mim, saí de mim e vai morar na minha casa… É realmente uma coisa que não dá para explicar, é uma loucura absoluta e deliciosa. Exige da gente muito cuidado, muito trabalho, muita responsabilidade, dá medo, mas nada que um sorriso não recompense tudo!

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE