Vestida de Mãe | Tania Khalill

Assim como entrevistamos a Deborah Secco durante o evento Fashion Weekend Kids, tive a oportunidade também de conversar com a atriz Tânia Khalill, mãe da Isabella (9 anos) e Laura (5 anos), vejam se vocês se identificam com alguma resposta dela!

Depois que a primeira infância passou, o que é agora a maior alegria e maior dificuldade com as meninas?
Tânia Khalill: A maior alegria é a presente de qualquer jeito, ser mãe é estar acompanhada do maior amor do mundo. As dificuldades vão aumentando no sentido da criança de questionar, questionar coisas que você prega e às vezes não faz, isso é maravilhoso porque faz a gente se ampliar como ser humano, analisar o que a gente acha legal como conduta e o que a gente realmente faz. É maravilhoso porque as crianças estão sempre nos ensinando coisas importantes.

Você já “pagou língua” na maternidade, já fez algo que havia dito que nunca iria fazer?
Tânia Khalill: Milhões de vezes, acho que o que eu mais aprendi na maternidade é não julgar. Eu achava ter babá um absurdo… Comer doce um absurdo… Achava um monte de coisas até ser mão. Daí percebi que eu precisava de ajuda sim, que comida é para ser feliz, não tem tantas regras, tudo que eu era muito “caxias”, eu vi que a vida é tão mais suave. 

Alguma dica para levar a maternidade com leveza?
Tânia Khalill: É um exercício, porque é muito mais fácil cair na paranóia, no “ter que fazer”, a gente vira um cumpridor de regras. Mas tem que pensar “pra quê”… Um monte de deveres, conduta, eu acho que quem sofre mais é a mãe, os pais.. Acho que hoje eu me aliviei, entregar e viver o momento. Um exercício raro de cada segundo de pensar, mesmo no caos, “eu estou com elas, é tão bom”. 

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE