Aproveitando os dias na maternidade

Na maternidade onde tive o Nicolas (Hospital Albert Einstein, São Paulo) costuma-se ficar 3 dias quem faz cesárea e 2 dias quem teve parto normal, que foi meu caso. Como o plano de saúde permite até 3 dias de hospedagem, pedi para ficar 3 dias. No fim até me arrependi um pouquinho, foi uma delícia vir para casa com meu “piquetucho”. Mas eu tinha em mente uma coisa que ouvi no curso de gestante: aprender o máximo com as enfermeiras.

Muita gente comenta que é bom ficar na maternidade porque lá você tem a comodidade das enfermeiras fazerem tudo por você: trocar fralda, dar banho… Bom, é até cômodo, mas essa não era minha prioridade. Sendo sincera, nem achei mil maravilhas dormir na maternidade porque é um entra-e-sai de enfermeiras toda hora e tem o barulho do corredor, eu nem conseguia dormir direito porque sempre tinha um sem-noção falando alto pelos corredores mesmo de madrugada.

O que estou querendo dizer é: esqueça a comodidade de ter as enfermeiras fazendo tudo por você e sugue, no bom sentido, o máximo de informação dessas moças queridas que amam cuidar de bebês e sabem tudo do assunto. Pergunte absolutamente tudo – mesmo se você tiver feito o curso de gestante, uma coisa é com um boneco, outra coisa é com um bebê se mexendo! Lembro que a enfermeira que deu o curso de gestante que eu participei comentou que poucas mães aproveitam a estrutura da maternidade para tirar todas as dúvidas:

– peça para elas te ensinarem todas as posições de amamentação;

– avaliarem se a pega do bebê está correta e o que você pode fazer para melhorar;

– aprenda a dar banho;

– aprenda como deve ser a higienização do bebê após o banho (limpar o umbigo, trocar de fralda);

– caso você tenha dúvidas sobre como vestir as roupinhas no bebê, aproveite pra perguntar;

– se você não sabe “embrulhar” o bebê numa mantinha, aproveite para aprender o jeito correto;

– peça para elas te mostrarem o que fazer caso o bebê engasgue. Isso é muito importante!

– se estiver com dúvidas sobre soluços do bebê, refluxos etc, pergunte!

– repare nas pequenas coisas. Por exemplo, notei que elas sempre colocam um pano dobrado debaixo da cabeça do bebê, no berço, preso no colchão. Perguntei o motivo, e era porque o bebê regurgita o líquido amniótico nestes primeiros dias, e com o pano evitaria de sujar o bercinho.

– eu tinha dúvidas até se deveria dormir com sutiã ou sem, perguntei para a enfermeira!

Se eu tiver esquecido algo importante de ser perguntado, me avisem!

CONVERSE COM A GENTE