Como vestir as crianças no frio

Quando as temperaturas despencam, muitas mães não tem experiência de como vestir as crianças no frio, sem que fiquem parecendo empacotados sem mobilidade e também sem precisar deixar de brincar no parquinho, ao ar livre, ir para escola. É mais fácil do que você imagina e ter as peças certas é até mais barato do que achar que precisa de um monte de blusas!

Como vestir as crianças no frio

O que não fazer: achar que vestir um monte de blusas revolve. Imagina a situação: veste uma camiseta e uns 3 moletons por cima, mas continua sentindo frio, não é? Isso acontece porque nenhuma destas peças está fazendo a manutenção da temperatura do corpo. E pior, a criança perde a mobilidade e conforto com tanta roupa.

Na região Sul do Brasil, onde costuma fazer mais frio, e nos países de inverno rigoroso, as pessoas se vestem por camadas, sendo que cada camada tem uma funcionalidade específica. Pode-se usar 1-2 camadas no dias de frio ameno e 3 camadas nos dias de frio rigoroso.

Primeira camada

Faz o gerenciamento da umidade, serve para manter o corpo seco e ajuda a regular a temperatura do corpo. A primeira camada são as peças chamadas de “segunda pele”. São peças justas ao corpo, para que absorvam o suor, regulem a temperatura, aqueçam. As peças “segunda pele”, seja blusa ou calça, são de tecido sintético, para que desempenhem as funções acima. Por isso que não adianta colocar camiseta de algodão por baixo de um monte de blusa quente. Nem todas as peças “segunda pele” são iguais, tem opções mais finas e leves, para praticantes de esportes em dias de frio ameno, por exemplo, até outras grossas para alta retenção de calor em dias de frio intenso, com tecido flanelado no avesso.

Segunda Camada

É a peça que vai reter o aquecimento. As peças de tecido fleece ou soft são as mais quentinhas, são tecidos respiráveis e que isolam o calor.

Terceira Camada

São as peças que irão proteger contra as ações da natureza: o vento, a chuva, a neve. Devem ser impermeáveis, garantindo que o corpo fique seco e aquecido.

Acessórios

Por fim, os acessórios: gorro, luva, cachocol, meias garantem que as extremidades do corpo também fiquem aquecidas.


Na vida real

Aqui em casa, para ir para escola, por exemplo, eu visto primeiro a blusa segunda pele, depois a camiseta do uniforme e por fim o casaco. Apenas isso, sem precisar de um monte de peças, já ficam aquecidos e sem perder mobilidade.

Saindo para passear em dias de muito frio, veste-se a segunda pele, a blusa quentinha idealmente de soft ou fleece e por último o casaco, que vai proteger do vento/ chuva/ neve. Chegando em algum lugar quentinho, tira-se a terceira camada (casaco), e precisar também a segunda camada. Assim fica prático e funciona tanto ao ar livre como em ambientes aquecidos.

Onde encontrar

Diversas lojas vendem a blusas segunda pele, desde grandes magazines, até Lupo, Decathlon (especialista em roupas esportivas com bom custo-benefício), Track&Field, Curtlo, Solo etc. Eu indico uma marca de uma mãe empreendedora de Caxias do Sul, que criou a BabyDoo especialista em roupas de frio para bebês e crianças. A marca é parceira do meu Guia de Fornecedores e vocês tem 7% de desconto com cupom VESTIDADEMAE7. Clique aqui para ir para loja virtual. (as imagens das roupas neste post são da BabyDoo)


Veja também: 5 dicas para o bebê dormir quentinho no inverno

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE