Cuidados com a pele

Durante a gravidez, a progesterona – hormônio responsável pela manutenção da gestação – faz picos que levam a uma transformação da mulher da cabeça aos pés. Quando o assunto é a pele, ela se torna a responsável por algumas das mudanças mais comuns, como o aumento da oleosidade e das espinhas e o escurecimento de determinadas áreas. Isso acontece porque a progesterona estimula a secreção da glândula sebácea e a síntese do hormônio formador de melanina, fazendo a pele da grávida acumular mais pigmento do que a das outras mulheres. Principalmente quando associado à exposição solar, este último fator costuma levar à aparição da linha nigra (linha marrom que liga o umbigo ao púbis), ao escurecimento de mamilos, axilas e virilha (especialmente quando associado à exposição solar) e ao surgimento do temido melasma – manchas acastanhadas no rosto.

Outra alteração muito comum é o aparecimento de estrias, como resultado da destruição de fibras elásticas e colágenas durante o estiramento da pele que ocorre quando a mulher ganha muito peso. “As estrias aparecem em até 90 % das gestantes. Existem alguns fatores de risco: histórico familiar na gestação, histórico pessoal com estrias, ganho de peso exagerado na gravidez e no caso de gestantes muito jovens”, conta a dermatologista Roberta Vasconcelos.

Conversamos com as dermatologistas Renata Oshiro e Roberta Vasconcelos para entender como passar por tais mudanças, preservando a pele e a saúde do bebê. Elas apontaram quais tipos de tratamentos indicam para esta fase e quais são contraindicados.

dicas-beleza-gravida_1

dicas-beleza-gravida_2

Relações profissionais

Dra. Renata Oshiro

www.tredermatologia.com.br

(11) 3845-4477

 

Dra. Roberta Vasconcelos

dermainforma.com.br

(11) 3171-1901

CONVERSE COM A GENTE