Dicas sobre a amamentação – Parte 1

Natália Vignoli é nutricionista, mamãe da Letícia e colaboradora do blog com suas dicas de nutrição para grávidas, mamães, bebês e crianças.

Um dos primeiros posts que escrevi no blog era sobre amamentar corretamente. Hoje, após ser mãe, resolvi escrever novamente sobre isso, mas de maneira diferente! Quis colocar aqui quatro posts de dicas que nunca me atentei de verdade, mas que fizeram a diferença!

Em primeiro lugar – e no meu ponto de vista – acredito que não damos a real importância para a amamentação durante a gestação. Poucas pessoas dizem, de fato, como é e o que fazer.

Para começo de conversa, quando o bebê começa a mamar duas coisas devem acontecer: ele tem que aprender e você também! Essa história de deixar acontecer que fluir, funciona para algumas pessoas, para outras, as técnicas de posicionamento fazem a diferença! No hospital mesmo já peça ajuda! As enfermeiras têm muito para te ensinar!

Antes de tudo, já na gestação, é muito importante que você se prepare para amamentar. Mas como assim? Bem, explico! Com a ajuda rica em dicas da minha querida amiga Bia Câmara, moderadora do grupo GVA (grupo de amamentação no Facebook), fiz um passo a passo para que você não seja pega de surpresa!

1ª parte: preparando-se na gravidez

– Leia e se informe! Use grupos de apoio, tanto virtuais como presenciais e artigos embasados. Temas importantes para você já procurar: pega correta (técnicas de como fazer o bebê abocanhar o seio adequadamente), livre demanda (o bebê mama o quanto e quando quiser) e a descida do leite.

– Nada de passar buchas ou esfoliar os seios para “prepara-los”! Isso na verdade machuca e pode dificultar o processo.

– Evite passar sabonete, hidratantes e pomadas na aréola! Tanto na gestação quanto durante a amamentação. Isso evita a perda da oleosidade natural dos seios.

Cabe aqui uma observação: nas consultas de pré-natal, vale perguntar ao seu obstetra sua posição sobre a amamentação na primeira hora de vida. Você não só pode pedir como está no seu direito!

Amamentar na primeira hora de vida do bebê, mesmo sendo um parto cesárea, é bastante importante para liberação de diversos hormônios, favorece a contração uterina e ajuda bastante na descida do leite. Além disso, o bebê nasce com esse reflexo de sucção bastante evidente, então essa é a hora de botar o pimpolho no peito!

No próximo post, vou falar das primeiras coisas que acontecem na amamentação após o parto!

<a href=”http://ngvignoli.wix.com/nataliagvignoli/” target=”_blank”><img class=”alignnone wp-image-3217 size-full” src=”https://www.vestidademae.com.br/wp-content/uploads/2014/08/Colunista_Natalia.jpg” alt=”Colunista_Natalia” width=”560″ height=”150″ /></a>

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE