Os primeiros 2 meses do Nicolas

Esta semana Nicolas completa 2 meses! Costumo dizer que estes primeiros meses são de sentimentos bem extremos: é completamente encantador e ao mesmo tempo muito difícil. Agora com 2 meses passados, olhando para trás, parece que nem foi tão difícil assim, sobrevivemos! Cada casa é uma casa, vou contar minha experiência própria, sem ditar certos ou errados, apenas o que funcionou para mim:

Dormir à noite

No primeiro mês, o bebê é tão pequenininho que colocá-lo no berço parece como colocar um grão de areia no oceano! Meu carrinho de bebê tem a opção de moisés (já mostrei o carrinho neste post), então optamos por deixar Nicolas dormir no próprio carrinho. Em casa temos um quarto de hóspedes, eu optei por dormir neste quarto no primeiro mês, com o carrinho ao meu lado e a luz do corredor acesa. Assim conseguia observar bem o bebê e levantar para as mamadas sem acordar o marido (na minha opinião não fazia sentido duas pessoas acordarem de madrugada, e o marido levanta muito cedo para trabalhar, precisa estar descansado – ele ajuda muito em outros momentos).

Exatamente quando Nicolas completou 1 mês, o sono dele já estava melhor e eu também mais segura para dormir sem ter que acordar com cada pequeno ruído do bebê. Assim, passamos a deixá-lo dormir no berço e eu voltei a dormir no quarto do casal – mesmo tendo que levantar durante a madrugada para amamentar, durmo melhor na minha cama ao lado do marido. Deixo a babá eletrônica ligada, o que faz uma luz enorme no quarto e prejudica a qualidade do sono (meu e do marido). Acho que assim que completar os 2 meses, meu próximo passo será dormir sem a babá eletrônica ligada, afinal apenas deixando as portas dos quartos abertas consigo escutar o bebê e levantar para amamentá-lo quando ele começa a ficar inquieto. A qualidade do sono dos pais também é importante, até para conseguir cuidar bem do bebê.

Banho

Nicolas não chora durante o banho, o que torna tudo mais fácil! Entre as dicas para o banho:

– como nos mudamos para um apartamento novo, a arquiteta sugeriu não colocar box no banheiro do quarto do Nicolas, assim a banheira fica no espaço do chuveiro e temos bastante espaço para dar banho nele, sem o vidro do box limitando o espaço.

– outra vantagem de ter a banheira do bebê no espaço do chuveiro é que quando o banho acaba, é só soltar a mangueira de saída de água da banheira e toda água caí diretamente no ralo do chuveiro. Para encher a banheira também é fácil, só ligar o chuveiro e a água já caí diretamente no lugar certo.

– como os dias estão friozinhos, temos deixado a água do banho mais quente, em torno de 37 graus, para que fique bem relaxante. Na verdade, acho que é por isso que ele não chora. Nos primeiros banhos a água ficava entre 34-35 graus, ele chorava um pouco. Desde que mudamos para 37 graus, ele não chora mais, fica bem relaxado. Só com a água do chuveiro não conseguimos atingir essa temperatura, então o que fazemos é ferver um pouco de água numa chaleira e jogar essa água mais quente na banheira, até atingir os 37 graus.

– Vale dizer que quem dá o banho aqui em casa é o marido! No começo eu tinha um pouco de medo de segurar o Nicolas só apoiado no meu braço, medo de deixá-lo afundar na água. Enquanto o pai dá o banho, eu escolho a roupa para trocar, preparo o trocador com a fralda e próxima roupa, para vesti-lo o mais rápido possível assim que sair do banho.

Cólicas do Bebê

Acreditem se quiser, mas Nicolas não teve cólicas até agora. Me sinto abençoada, porque eu estava preparada pscicologicamente para tudo, menos para o choro desesperador de cólicas (não sei lidar com choro desesperador, rs). Estou me alimentando bem (muitas frutas e legumes), mas confesso que não estou me privando de nada, principalmente do chocolate que sempre adorei. Algumas pessoas ficaram me “enchendo o saco” (desculpa a expressão) dizendo que eu não poderia comer isso ou aquilo por causa das cólicas e este é o resultado: não deixei de comer nada e está tudo certo. Por isso digo, a questão não é “proibir” e sim balancear e observar se está tudo bem com o bebê.

Roupas de Recém-Nascido

Me perguntaram muito no Instagram até quando Nicolas usou roupas de recém-nascido. Ele usou muito! Nasceu com 48cm e até 1 mês e meio usou muitas roupas de recém-nascido. Muita gente diz para não comprar muitas, porque vai perder logo. Mas a verdade é que 1 mês e meio é muito tempo, afinal recém-nascido suja muita roupa (as fraldas vazam…), então é importante ter várias opções para a semana inteira. Considere que pode usar 2 roupas por dia. Para quem mora em São Paulo, como eu, acho importante também ter roupa para todos os tipos de clima. Nestes primeiros 2 meses eu não tinha muitas roupas de frio, tive que comprar mais opções correndo. Aqui em SP faz todos os climas independente da estação do ano, rs!

Se tiverem dúvidas ou curiosidades, podem perguntar que vou contar mais sobre minha rotina em breve!

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE