Significados do Natal

Quando chega o final do ano, os artigos natalinos começam a aparecer nas vitrines, as casas são enfeitadas, familiares se reúnem para montar a árvore, planeja-se a ceia, e, assim, pouco a pouco, o clima da celebração vai surgindo. O significado principal da festa cristã é homenagear o nascimento de Jesus, mas, a data vem marcada também pela presença de outros símbolos tradicionais, que costumam carregar histórias menos conhecidas. Contar para os pequenos curiosos o porquê de tais tradições pode tornar o momento de festividade ainda mais delicioso e envolvente. Pensando nisso, criamos a breve lista a seguir:

CEIA
O hábito de reunir amigos e familiares ao redor de uma mesa farta na noite do dia 24 de dezembro está relacionado a um antigo costume europeu. Segundo consta na literatura, os europeus deixavam as portas das casas abertas no dia do Natal, para que viajantes e peregrinos pudessem entrar e comemorar a data com a família. Com o passar do tempo, cada região do mundo fixou diferentes pratos típicos para a ocasião. No Brasil, servir peru é talvez um dos hábitos mais comuns, e o motivo resulta de uma tradição dos Estados Unidos. Os índios norte-americanos serviam a ave para comemorar a primeira colheita. Daí, instaurou-se o hábito de servir o prato em datas importantes, como no Dia de Ações de Graças, que chegou até o Brasil. Da Europa, vieram outras iguarias populares, como as frutas secas, as nozes, as castanhas e o panetone.

PAPAI NOEL, A CHAMINÉ E AS MEIAS
Papai Noel, segundo a versão norte-americana, é um velhinho alegre e bondoso que vive no Extremo Pólo Norte com a sua esposa, a Mamãe Noel, além de selfos mágicos e renas voadoras. Ele tem uma lista com os nomes das crianças ao redor do mundo e entrega brinquedos feitos pelos selfos àquelas que tiveram um bom comportamento durante o ano. A história por trás do personagem mistura fatos concretos e outros folclóricos. O homem que inspirou tal lenda foi Nicholas, um bispo europeu muito rico e generoso que costumava presentear anonimamente pessoas que passavam por necessidades, no séc. III. Certa noite, para ajudar uma família, Nicholas teria jogado pela chaminé um saco cheio de ouro, e este acabou caindo dentro da meia de uma das três filhas, que tinha sido deixada perto da lareira para secar. As duas outras filhas trataram de pendurar suas meias ali no dia seguinte. Nicholas repetiu o feito e, na terceira vez, ao ser descoberto pelo pai das duas, pediu que ele mantivesse seu anonimato. Mas, no dia seguinte, toda a cidade descobriu que ele era o responsável pelos presentes anônimos e o bispo tornou-se então, o ‘Pai do Natal’. Atualmente, a figura e as roupas do Papai Noel são muito diferentes das de um bispo. Tal imagem – de um velhinho bondoso, alegre, com vestimentas vermelhas e botas – tornou-se muito popular nos EUA e no Canadá no séc. XIX devido à influência de um comercial da marca Coca-Cola, que mostrava o velhinho com tais características.

PRESENTES
Um dos principais motivos para a troca de presentes no Natal é relembrar uma passagem bíblica: quando três reis magos (ou sacerdotes) presenteiam Jesus logo após seu nascimento com ouro, incenso e mirra. Embora existam diversas especulações a respeito de tais significados, diz-se que o ouro representa a realeza, o incenso representa a fé (pois é usado nos templos para simbolizar as orações que chegam a Deus) e, a mirra, uma resina antisséptica usada em embalsamentos, remete à morte e ao martírio de Jesus.

ÁRVORE E ESTRELA DE NATAL
As árvores decoradas, normalmente pinheiros, são os símbolos mais populares da festividade. Existem várias versões que explicam tal fato, entre elas a de que o formato triangular do pinheiro representa a Santíssima Trindade e a de que ela representa a esperança, o recomeço, já que o pinheiro parmenece verde quando as outras árvores perdem suas folhas, no inverno do hemisfério norte. A tradição de decorar surgiu na Europa, no séc. XVI e foi passada para outros continentes. Os objetos mais comuns na decoração são: anjos, aves, estrelas, figuras de madeira pintadas de animais e crianças, bandeirinhas, estrelas, flocos de neve, sinos, entre outras. No topo delas, a estrela de natal simboliza a estrela que guiou os reis magos até o nascimento de Jesus, segundo o relato do Evangelho de Mateus, na Bíblia.

Tags:

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE