A escolha do nome do bebê

Eu sempre soube qual nome teria meu bebê se fosse menino ou menina. Engravidei e achei que o nome do bebê seria fácil, eu sou tão decidida e já tinha meus nomes favoritos! Mas o mundo dá voltas, não? Resumindo a história, nenhum dos meus nomes favoritos inicialmente antes da gravidez foi o escolhido, rs!

Acontece que o bebê não é só meu, é do meu marido também. E como geralmente eu sou “mandona” e gosto tudo do meu jeito, desta vez resolvi abrir mão e deixar o pai escolher o nome do filho. A gente tem que ceder de vez em quando, equilibrar as expectativas, escolher em conjunto e não sozinha.

Mas antes de contar o nome, quero contar o que foi importante na decisão:

1) O significado. Você tem que amar o significado do nome do seu filho. É verdade que no dia a dia, quando você disser o nome do seu filho, ninguém vai pensar no significado, porque afinal ninguém vai saber! Mas eu acredito que o significado diz muito sobre a personalidade que você deseja para seu filho.

2) Ser compreendido em vários países. Pode não ser tão importante para a maioria das pessoas, mas para mim, que gosto de viajar bastante, sofro um pouco com meu nome não ser compreendido e bem pronunciável na maioria dos países. Como espero que meu filho tenha muitas oportunidades de viagens por todo o mundo, sempre achei que o nome devesse ser bem compreendido em vários línguas diferentes.

3) A sonoridade. Eu sempre gostei de nome que combine com o sobrenome, com a mesma letra inicial como é o caso do meu nome, Fernanda Floret, ambos com F – gosto da sonoridade. Além deste meu sobrenome que vocês conhecem, tenho outro sobrenome, que é o do marido e começa com P. Por isso pensava num nome que começasse com P. Mas no fim essa opção não foi a escolhida.

4) Homenagens. Seja por tradição familiar, nomes religiosos, nomes de heróis, acho lindo a escolha de nomes que representem algo importante para os pais. Meu marido queria que o filho dele tivesse nome de super-herói. Quem conhece o Mauro, sabe que tinha que ser nome de super-herói, rs!

Fizemos nossa lista de nomes favoritos e fomos por eliminação. Ficaram dois nomes como finalistas. Por várias semanas ficamos repetindo os nomes, pensando na sonoridade, em como ficaria o apelido.

Já amamos muito nosso Nicolas.

(para quem está se perguntando qual é o super herói, é o Nicholas Fury, da Marvel, rs!)

E vocês, como escolheram o nome?

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE