Dicas sobre a amamentação – parte 3

Natália Vignoli é nutricionista, mamãe da Letícia e colaboradora do blog com suas dicas de nutrição para grávidas, mamães, bebês e crianças.

Quando a mamãe chega do hospital, novos desafios surgem pela frente! Vale a pena conversar com as amigas que já são mães e ir atrás de informação, assim você irá perceber que algumas situações são familiares a muitas mulheres.

Pode ser mais comum do que você imagina, mas no primeiro mês os seios podem ficar machucados e doer! Isso acontece com muitas mães. O melhor a fazer é passar o próprio leite e tomar sol, pelo menos duas vezes ao dia. Sim, o sol é um santo cicatrizante!

Essas feridas acontecem principalmente pela “pega” errada do bebê, ou seja, seu filhote ainda não está abocanhando o seio adequadamente e cabe a você ajuda-lo nisso! Procure por fotos de pega correta do bebê, e, sempre que o pimpolho abocanhar errado comece tudo de novo, retire-o da mama introduzindo o dedo no canto da boca dele e faça-o abocanhar novamente. Lembre-se: ele deve fazer a boca de peixinho!

Outra dica importante para a pega correta é iniciar a amamentação com o mamilo mole, por isso procure fazer a massagem antes de cada mamada, isso facilita e muito a pega correta do bebê, evitando que machuque o seio! O bebê quer um mamilo agradável de ser abocanhado, nós também, quando vamos comer, gostamos de um pão fresquinho (o amanhecido, duro não nos agrada!).

Além disso, quando o mamilo está mais rígido, o bebê tende a fazer movimentos mais curtos e constantes com o objetivo de “amaciar” o seio, e isso, para quem está com os mamilos rachados, é bastante desagradável.

amamentacao_pega

Outra dica importante é se atentar aos sinais precoces de fome do seu filho, assim, se coloca-lo para mamar cedo, ele vai com menos voracidade e as chances de machucar o peito são bem menores! Os sinais começam com o bebê se mexendo, abrindo a boca e virando a cabeça. Evoluem para levar as mãos à boca e se esticar…. Terminam com o choro! Evite chegar no choro e, caso aconteça, tente acalma-lo, colocando-o principalmente em contato com a pele.

Varie as posições das mamadas, isso faz com que o bebê retire leite de diferentes quadrantes das mamas, evita uma sobrecarga no seu corpo (sim, amamentar sempre do mesmo jeito acaba incomodando) e faz você descobrir como seu bebê gosta mais de mamar!

No início, eles dormem, dormem muito e dormem no peito! Retire as roupinhas do bebê, faça carinho na bochecha, mexa nos pés e nas mãozinhas, converse muito com ele e tenha persistência!

A amamentação é uma prática linda, mas requer muita paciência e persistência! No próximo post, falaremos sobre o leite e a livre demanda, fechando essa saga de dicas!

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE