Mãe Empreendedora | Entrevista com a Sweet Spoon

Pode-se culpar o acaso, a sorte ou mesmo o destino, mas o que importa é que aconteceu: Débora Marques trocou a carreira de 12 anos na área de investimentos de grandes empresas por seu próprio negócio, a Sweet Spoon, e, de quebra, ganhou mais tempo para ficar com as filhas pequenas. Aliás, a maternidade foi ponto crucial na virada de jogo.

A vida deu alguns sinais de que era hora de mudar de rumo (como comprova a entrevista a seguir) e, então, a rotina no escritório foi substituída pelo trabalho na cozinha, criando as delícias da Sweet Spoon, que tem como carro-chefe o charmoso carrinho de brigadeiros, capaz de adoçar as datas comemorativas. Confira a entrevista a seguir!

Pode-se dizer que a Sweet Spoon surgiu meio ao acaso, certo? Como foi isso?
Sim! Quando a Sara, minha primogênita, completou dois anos, Cecilia, a segunda, tinha só um mês, então fiz questão de dar para ela, nesse momento confuso de ciúmes com a chegada da irmãzinha, uma linda festa. Eu e a madrinha dela cuidamos de todos os detalhes da decoração do salão do prédio e, lembrando dos ataques às mesas de doces e aos brigadeiros, pensei em ter docinhos disponíveis para as crianças comerem durante toda a festa. Pensei em servir os brigadeiros em carrinhos – não enrolados, mas na colher, com cada pessoa escolhendo seu próprio confeito.

Consegui o carrinho na véspera e foi um sucesso. As crianças formavam filas e os adultos amaram, recebi muitos feedbacks positivos. Alguns dias depois, uma amiga me perguntou o contato da “empresa de carrinho” para usar no aniversário da sobrinha. Contei que tinha sido eu e ela me pediu um orçamento. Consultei meu marido, Thiago, e disse que sentia uma oportunidade de negócio. Minha irmã, advogada, me ajudou com a criação do nome e, assim, o processo foi iniciado. Fizemos a primeira festinha, da Júlia, e outros convites surgiram. Então, eu passei a conciliar a licença-maternidade com o nascimento da empresa.

O desejo de mudar de profissão já existia dentro de você?
Não existia, foi algo que surgiu. Empreender mexeu comigo, me trouxe uma empolgação grande, em criar, em pensar no próximo passo.

Depois que a Cecília nasceu, você continuou atuando na área de investimentos? Qual era a empresa?
Sim, voltei de licença-maternidade em novembro e sai da Braskem, do grupo Odebrecht, em abril, foram seis meses.

Qual é sua formação?
Sou engenheira química e pós-graduada em Finanças Corporativas, com 12 anos de experiência na área de investimentos de grandes empresas.

Era difícil conciliar o trabalho dentro de uma empresa grande com a maternidade?
Sim, muito. A área que eu trabalhava sempre demandou jornadas de muitas horas, o que para mim era muito difícil, pois teria que abrir mão dos cuidados das minhas filhas.

Pode contar como foi a transição?
A transição foi uma soma de fatores. Sofri muito na volta da licença-maternidade da Sara, mas consegui acalmar meu coração pois minha mãe cuidava dela enquanto eu trabalhava. No entanto, no retorno de licença da Cecilia, minha mãe ficou doente. Contratei uma babá ótima, que me ajudou, mas comecei a refletir a possibilidade de sair da empresa e passar a cuidar mais das meninas e da Sweet Spoon. Pedi a Deus uma luz para tomar a decisão e, no dia seguinte, a babá pediu demissão. A decisão estava tomada, abracei a causa de cuidar das meninas mais de perto, ficar mais próxima da minha mãe e focar na Sweet Spoon.

Em termos financeiros, foi preciso fazer um plano de ação para largar o salário anterior e começar algo novo?
Sim, contei muito com a ajuda do meu marido, que me apoiou na decisão.

Quando fundou a Sweet Spoon? Do início até hoje, a produção diversificou?
A Sweet Spoon surgiu em julho de 2014. Começou com o carrinho de brigadeiros, que tratamos como Buffet de Brigadeiros, depois incluímos no portfolio os brigadeiros de colher, o bar-volante e, mais recentemente, as Gift Box recheadas de brigadeiros gourmet.

Sua vida mudou muito?
A vida mudou, continuo trabalhando bastante, mas um trabalho diferente. Ter flexibilidade para estar presente no dia a dia das meninas faz bastante diferença, quando chego no final do dia a recompensa é me sentir uma boa mãe, bastante orgulhosa do trabalho.

Qual dica de sucesso daria para sua melhor amiga?
Eu tento não ser passional nas decisões da Sweet Spoon. Avalio cada oportunidade de investimento frente ao retorno que ele pode dar, mas não fujo de desafios. Abro mão em alguns momentos de tranquilidade, para dar um passo maior. Mas, no fim de tudo, a satisfação pessoal vem de acreditar no que faço. Tenho em mente que existe espaço no mercado para todo tipo de produto e todo tipo de empresa. Então sigo minha linha de atuação, buscando dar um passo de cada vez para a consolidação dessa oportunidade de negocio que surgiu na minha vida. Eu acredito muito no proposito das coisas, e eu tenho boas intenções, de crescer, mas ao mesmo tempo, de ser feliz, por isso a dedicação na Sweet Spoon é fruto de um amor que surgiu pelo negócio.

Qual é o diferencial da Sweet Spoon?
Ingredientes de alta qualidade e um serviço bem realizado. Se não for para atender bem o cliente, não aceitamos o pedido. Trabalhamos para conquistar nosso espaço e para que os clientes voltem.

Contatos:
(11) 94526-0101
sweetspoongourmet@gmail.com
http://sweetspoongourmet.com.br/

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE