Mãe Empreendedora | Entrevista com Jeniffer Bresser

Durante a conversa com a mãe e empreendedora Jeniffer Bresser, fica claro que, para dar conta de tudo, ela precisa de muita organização. Jeniffer logo menciona também um segundo fator importante para o sucesso: a paixão pelo que faz. Munida dessas duas ferramentas, ela toca, desde 2002 o atelier voltado a presentes customizados, no segmento de luxo, que leva seu nome, e também acompanha e participa de perto do dia a dia dos filhos e do marido. A rotina bem planejada e a dedicação garantem o crescimento da sua marca própria e, assim, o que começou como um sonho incerto, logo se tornou um negócio bem-sucedido – atualmente com uma equipe de 24 pessoas. Confira a seguir a entrevista com a empresária, que leva sua vida movida por altas doses de criatividade!

Você tem filhos, certo? A descoberta da gravidez e a maternidade costumam transformar a vida da mulher como um todo, influenciando também na área profissional. Foi assim com você?
Decidi ser mãe quando este projeto ainda era um embrião. Os primeiros anos foram os mais difíceis. Organização e paixão pelo o que faço são, sem dúvidas, fundamentais para a conciliação das duas importâncias: maternidade e carreira. Frase de guerra: Dou aos meus filhos qualidade e não quantidade! #jbnadaresisteaotrabalho

Como concilia trabalho e família?
De uma maneira muito organizada, rígida e afetuosa.

Pode contar um pouquinho como é sua rotina?
Durmo 6 horas por dia (hábito adquirido desde a maternidade). Independentemente do compromisso do dia anterior, faço questão de tomar café da manhã com meus filhos todos os dias. Esta rotina é regada de muita descontração e fartura. Chamo de café de hotelaria: vou para o fogão, faço os ovos, vitaminas, waffles, enfim, tudo o que todos gostam. Divido as idas à escola com o meu marido: eu levo três vezes por semana e, ele, duas. Almoço com eles apenas duas vezes por semana e tem que ser rápido: apenas 1h15, por conta das atividades de todos na família, mas é nosso refresco semanal. Jantamos apenas uma vez por semana juntos: nesse dia bolamos um cardápio bem variado, que normalmente são os meus filhos que escolhem. Chamamos este dia de Dia da Família. Nos finais de semana, ficamos juntos integralmente. Bolamos atividades dos mais variados tipos. A célula mãe da nossa família é a criatividade, os eventos podem variar desde um pega-pega no escuro, dentro de casa e com direito a trilha sonora de terror, até um concerto de musica clássica na Sala São Paulo.

Como surgiu a ideia de criar a empresa? Demorou muito até que ela se tornasse realidade?
O projeto surgiu do meu cotidiano, eu estava recém-formada e executava pequenas criações, em uma pequena oficina, dentro de minha casa. Demorei dois anos para profissionalizar o negócio.

O que fazia antes de se dedicar à marca?
Trabalhava como assistente de cenografia.

Quando considera que o atelier começou e o rumo do negócio mudou muito do início até os dias de hoje?
A trajetória do Atelier pode ser resumida três grandes momentos. O primeiro momento foi quando decidi sair de casa e profissionalizar o negócio, através de um espaço próprio, abertura de CNPJ e a criação da logomarca. Isso aconteceu em 2002. No segundo, já éramos um atelier voltado para presentes customizados dentro do mercado de luxo corporativo, e aí recebemos o convite da Vera Simão para fazer o primeiro casamento. Como consequência disso, participamos da feira de alto padrão Casar, realizada na época no terraço recém-inaugurado da Daslu. Tudo era novidade para nós. O terceiro momento se resume à atualidade. Depois de 13 anos no Morumbi, inauguramos um espaço novo, no coração do Jardim Paulista. Três pontos foram fundamentais para nossa mudança: localização, ampliação do espaço e efetivação de novos protocolos de atendimento.

Vocês começaram com um só segmento ou a ideia desde o início era transitar entre diferentes temas: casamento, corporativo, maternidade…
O crescimento das possibilidades dentro do Atelier se deu devido às necessidades de nossas clientes, sempre acompanhando e vibrando com cada conquista: casamento, maternidade, batizado…

Quantas pessoas trabalham na empresa atualmente?
Hoje temos uma equipe de 24 pessoas.

Que dica de sucesso daria para sua melhor amiga?
Siga as setas do coração! Algumas coisas podem não lhe dar prazer, mas a maioria deverá ser uma explosão estrelar de felicidade. Ame muito, reclame menos, ensine seus filhos a olhar os pequenos detalhes da vida, porque estes farão toda a diferença.

O que te inspira?
Tudo o que for de verdade. Gosto de trabalhar os meus cinco sentidos simultaneamente. Quando penso em recarregar as baterias, quero escolher um bom filme, ouvir a melhor trilha sonora, colocar o meu perfume predileto, fazer o bolo mais fofo e com o melhor recheio. Gosto dos poucos e dos bons: menos, para mim, sempre será mais. Então, as inspirações podem vir de uma frase do meu funcionário mais simples, como “fazê todo mundo faiz Dona Jê, Quero ver entregar quinem noix”, até ler 5 vezes a biografia da Chanel e me perguntar repetidas vezes: como alguém com uma história tão rude inspira nossas vidas até hoje como a principal referência de luxo dentro da moda? #jbavidaéumpresentedeDeus

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE