Alimentação da mamãe | Ferro

Por: Natália Vignoli

Como conversamos na semana passada, uma dieta que contenha alimentos fontes de ácido fólico e a sua suplementação são essenciais para o bom desenvolvimento fetal. Ainda visando aspectos que devemos levar em conta na nutrição da gestante, vamos falar um pouco da importância do ferro.

As funções mais importantes do ferro relacionam-se a formação de hemoglobina nas nossas células e transporte de oxigênio pelo nosso corpo, fazendo parte da respiração da mãe e do feto.

No início da gravidez, a falta da menstruação ajuda a mulher a alcançar com maior facilidade a necessidade do mineral, mas a partir da segunda metade da gestação esses valores são duplicados, uma vez isso que é necessário para formação de reserva de ferro no bebê e para repor reservas maternas. Assim como ácido fólico, vale iniciar a suplementação antes da concepção.

Ok, seu médico prescreveu a suplementação de ferro, mas como dar uma mãozinha e melhorar sua absorção?

O suplemento deve ser ingerido 30 minutos antes das refeições.

Adicione em seu cardápio, alimentos que favoreçam a absorção de ferro pelo organismo – alimentos ricos em vitamina C, por exemplo.

Mas como fazer isso? Seu almoço e/ou jantar podem ser acompanhados de 1 copo refrescante de suco de acerola ou uma fruta cítrica de sobremesa. Além disso, um suco feito com beterraba + suco de laranja + uvas passas é saboroso, docinho, nutritivo e com fontes de ferro, vitamina C e ácido fólico!

Evite alimentos fontes de cálcio nas principais refeições. Deixe o famoso cheese burguer para ocasiões especiais e quando for comer uma macarronada, não exagere no queijo ralado.

Faça o seguinte: café da manhã e lanches opte por leites e derivados, como por exemplo, fruta + pão + queijo + leite ou iogurte. No almoço e no jantar incorpore a tradição brasileira de arroz + feijão + carne + salada e legumes, com seu suco de frutas cítricas ou a própria fruta.

Reduza o teor de fitato nas refeições! Fitato é um composto presente em cereais e leguminosas, além de interferir na absorção de ferro, são eles os responsáveis pelo desconforto gástrico que algumas pessoas têm após o consumo de feijão, grão de bico, ervilha, lentilha e soja.

Para diminuir o teor desse composto nos feijões, basta deixá-los de molho por 12 horas, trocando sempre a água, ou então ferva o feijão por 10 minutos, despreze a água e cozinhe normalmente.

E os alimentos ricos em ferro? Carnes em geral, principalmente carne vermelha contém um tipo específico de ferro que absorvemos com mais facilidade. Folhas verde escuras são boas opções, assim como feijões, sementes de abóbora, uva passa, semente de girassol, beterraba, espinafre, tofu, alcachofra, batata assada com casca, abóbora cozida, aveia.

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE